Follow by Email

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Linha do Tempo


A Linha do Tempo


Inventar a paixão, antes de ser devorado,
Pela razão que vasculha cada pensamento.
Verdejar na flor da idade os campos da ilusão,
Antes que as primeiras chuvas turvem o olhar.

Invente a primeira palavra, no sopro das manhãs.

Desperte a cor dos lençóis, quando os sonhos esfriarem.
Da janela, lembra que o Tempo te espera no horizonte,
Ao entardecer da primavera, ao calor do solo da terra.

Vasculhe cada gaveta sombria onde guardas o Tempo,

E com ele viaje pelos trilhos de aço até o Himalaia.
Algum dia irá encontrar o lápis que desenhou a estória,
E a vida nada mais é do que o contorno das linha das mãos.

Ao final de cada curva, a vida encurta a chegada.
Sentirás saudades na hora de partir para o nada,
E o vento que sopra entre as colunas do templo vazio,
Congelará os sentimentos, na distância das estrelas.

                                         by  airton parra sobreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário